Obras do Bosque das Mangueiras avançam

As obras de requalificação do Bosque das Mangueiras avançam e já atingiram 90% do previsto. O espaço, que fica na avenida Nascimento de Castro, em Lagoa Nova, poderá ser reaberto ao público até o final do ano. A expectativa é da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), responsável pela obra, que tem por objetivo implantar o projeto de incentivo à agricultura agroecológica urbana e fomentar a agricultura orgânica em Natal, além de modernizar o local para prática de caminhadas, lazer e entretenimento.

Já foram concluídas as obras das guaritas. A entrada principal, voltada para a Av. Nascimento de Castro foi totalmente reformada com a colocação de rampas e corrimões e uma nova foi construída, na parte dos fundos do bosque, voltada para a Rua Almirante Tertius Rabelo com uma excelente estrutura de acesso aos cidadãos que utilizam aquele espaço para lazer, prática de esporte e entretenimento.

Já o serviço de requalificação orçado em R$394 mil, oriundo do projeto aprovado pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), marcha para finalização dos últimos detalhes do bloco administrativo do bosque, que vai abrigar as salas multiuso que servirão para aulas e auditório e a parte administrativa. “O bloco administrativo está praticamente finalizado com toda estrutura pronta e pintada. O que falta são detalhes como instalação de bebedouros e equipamentos para a horta como o telado para a estufa”, explica a arquiteta e diretora do departamento de Planejamento Urbanístico e Ambiental da Semurb, Karenine Dantas.

O projeto acontece por meio do programa de Desenvolvimento Regional, Territorial Sustentável e Economia Solidária, que incentiva  a prática da agricultura orgânica no município. O foco do projeto é o estímulo à agricultura urbana orgânica, a dinamização da economia local e a geração de renda às famílias dos pequenos produtores de orgânicos das comunidades de Gramorezinho e Planalto, localidades inseridas na mancha de interesse social (predominância de renda de até três salários-mínimos), como também a crescente procura por esses produtos.

Além disso, o secretário da Semurb, Thiago Mesquita, lembra a participação de outras secretarias no projeto. “As obras contaram com a importante participação das Secretarias de Mobilidade Urbana (STTU), na reforma da pista de caminhada; de Serviços Urbanos (Semsur), na parte de paisagismo e iluminação; e de Obras Públicas e Infraestrutura (Seinfra), na parte de reforço da estrutura. A Guarda Municipal (GMN) também colabora com porteiros que permanecem 24 horas no bosque, realizando a segurança do local”, ressalta.

Fonte: Assessoria de Imprensa SEMURB.

Foto: Divulgação/Semurb.