Esperança para um rã condenado à extinção na Colômbia

A rã venenosa ‘Oophaga lehmanni’, em perigo de extinção devido ao tráfico ilegal de animais selvagens, começa a se recuperar graças ao fato de sua reprodução ter sido alcançada.

Seu tamanho é de apenas alguns centímetros, mas suas cores são, sem dúvida, as que roubam a atenção desta espécie: largas listras vermelhas e pretas percorrem seu corpo alertando, por sua vez, de quão venenosas podem ser.

É uma espécie de rã com veneno de dardo, que eles secretam na pele, cujo habitat natural é a floresta úmida subtropical, algo que se encontra na Cordilheira Ocidental dos departamentos de Valle del Cauca e Chocó.

Na área de Anchicayá, no município de Dagua, a comunidade vem cuidando das rãs, e agora elas serão responsáveis ​​por acompanhar sua evolução após a soltura. “É uma grande satisfação libertar esta espécie de que se aprendeu tanto a amar”, disse entusiasmado Eli López, membro da comunidade, à EFE.

É um “momento histórico” para ajudar “esta espécie a não desaparecer da face da Terra”, comemorado durante a soltura dos sapos Marco Antonio Suárez Gutiérrez, diretor geral da Corporação Autônoma Regional do Valle del Cauca (CVC).

Fonte: El País.

Seja o primeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.