Pesquisadores japoneses criam cimento sustentável e comestível

Kota Machida e Yuya Sakai, da Universidade de Tóquio, no Japão, desenvolveram a Fabula, uma startup dedicada a reduzir o desperdício de alimentos. Os pesquisadores criaram um método que utiliza restos de comida para criar cimento biodegradável — que também é comestível se para partido e fervido. O material ainda pode ser usado para a fabricação de objetos como xícaras e cadeiras.

Segundo o Good News Network, entre os alimentos que podem ser utilizados estão repolho chinês, borra de café, casca de laranja e banana, abóbora, algas marinhas e restos de cebola. O produto da Fabula é 100% biológico, e levou anos para ser desenvolvido. Os resíduos alimentares são desidratados, transformados em pó e depois prensados ​​a quente em um molde. A maior dificuldade, segundo os pesquisadores, era o fato de que cada alimento precisava de diferentes temperaturas e pressões para solidificar corretamente.

O repolho chinês produz o cimento mais forte, capaz de suportar mais de 60 quilos, segundo eles. Como é inteiramente feito de comida, não há necessidade de se preocupar com o descarte — o material acaba biodegradado. “Nossa esperança final é que este cimento substitua os produtos de plástico e cimento, que têm impactos ambientais piores”, diz Machida.

Fonte: Um Só Planeta.

Foto: Divulgação.

Seja o primeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *